Guia - 15 a 21 anos

O que são Especialidades

As Especialidades constituem uma importante motivação para que os Bandeirantes possam adquirir experiências, conhecimentos e habilidades nas mais diversas áreas.

A motivação para adquirir uma Especialidade poderá estar também identificada a um interesse pessoal, uma identidade com algum assunto ou ainda pelo interesse em adquirir novas competências. Um programa de Especialidade bem executado poderá resultar em um despertar vocacional.

No Ramo Guia, no desenvolvimento dos temas (na prática), dos talentos e das habilidades, os jovens terão oportunidades para ampliar suas qualificações. As oficinas interativas devem estar voltadas para lhes dar novas oportunidades de exercitarem o potencial criativo e o aprender fazendo.

As Especialidades podem complementar e enriquecer o desenvolvimento dos temas ou podem ser adquiridas a partir do mesmo.

Portanto, a Coordenação do Clã deve observar no Planejamento dos Temas como os conteúdos e as experiências podem ser creditados no currículo das Especialidades. Desta forma pode ocorrer que ao terminar um Tema, os Guias tenham cumprido também os requisitos de uma ou outra Especialidade.

1. CONCESSÃO DA ESPECIALIDADE

Considerar:

  • As experiências e a competência dos Guias já adquiridas em situações anteriores (no Bandeirantismo ou fora do Bandeirantismo).
  • As experiências já desenvolvidas pelo Clã que correspondem aos requisitos das Especialidades.
  • Adequar ou substituir os requisitos que são considerados (como estão formulados) absolutamente inviáveis e serem cumpridos de acordo com a realidade socioeconômica e cultural do Clã ou dos Guias. O importante é que seja garantido a proposta educativa da ampliação das experiências e do aprender a fazer, fazendo e bem feito, para adquirir a competência.

2. PROGRAMA DE ESPECIALIDADES

As Especialidades estão programadas por CHAVES de TEMÁTICA GERAL e dentro de cada chave as ESPECIALIDADES inerentes a temática. Para cada ESPECIALIDADE está projetado um elenco de requisitos a serem cumpridos.

2.1 Como adquirir a especialidade:

  • Desenvolvendo as tarefas estabelecidas nos requisitos: Com criatividade, com qualidade;
  • Apresentar resultados.

2.2 Como adquirir a especialidade:

  • Incentivar e ajudar os Guias na viabilização das tarefas dos requisitos;
  • Exigir a qualidade no desempenho;
  • Avaliar junto ao Guia os resultados;
  • Conceder a Especialidade;
  • Divulgar o trabalho realizado no Grupo e promover a cerimônia de reconhecimento e entrega do Distintivo.

2.3 Cordão Azul e Branco:

O Cordão Azul e Branco é o símbolo de aquisição de 10 especialidades. De acordo com a vontade do Guia, ele pode substituir ou usá-lo em conjunto com os dez Distintivos das Especialidades adquiridos.

2.4 Cordão Dourado:

O Cordão Dourado é o símbolo de aquisição de 18 Especialidades. Da mesma forma, de acordo com a vontade do Guia, ele pode substituir ou usá-lo em conjunto com os dezoito Distintivos das Especialidades adquiridos.

3. RENOVAÇÃO DAS ESPECIALIDADES

Na passagem de Ramo, os B2 mantêm em seu uniforme as especialidades conquistadas bastando apenas trocar os Distintivos pelos da cor vermelha, pois o programa de Especialidades é o mesmo. Os B2 podem também, no Ramo Guia, tirar novas Especialidades ou complementar os requisitos que não foram atingidos de uma ou outra Especialidade já iniciada no Ramo anterior.

De acordo com a modalidade escolhida, os esportes que exigem técnica especializada, equipamentos adequados e treinamento devem ter orientação e acompanhamento de desportistas ou pessoas especializadas. Serão estas pessoas que, junto à Coordenação do Clã, poderão pontuar (além do programa citado) as exigências básicas e possíveis de serem transmitidas e aprendidas pelos Guias. É importante ainda que o guia conheça a sua saúde e os seus limites físicos antes de iniciar a prática dos requisitos.

Ciranda

5 a 9 anos

B1

9 a 12 anos

B2

12 a 15 anos

Guia

15 a 21 anos

Dirigente

+ 21 anos

Clã do trevo