Missão > Valores, Promessa e Leis

Desde a criação do Movimento Bandeirante, enxergava-se a necessidade do cultivo de valores para combater o crescente individualismo e passividade que já se fazia sentir no início do século XX. Para isso, Baden-Powell criou a Promessa Bandeirante e o Código, que é o conjunto de normas e atitudes fundamentais à vivência do Bandeirantismo.

O código Bandeirante apresenta os valores que devem conduzir essas ações, e, a promessa chama ao compromisso da vivência destes valores.

A Promessa Bandeirante

Prometo, sob minha palavra de honra,
Que farei o melhor possível para
Ser leal à Deus e à minha Pátria
Ajudar ao próximo em todas as ocasiões
E obedecer ao Código Bandeirante

Leis – Código Bandeirante

Ser Bandeirante:

1. É merecer confiança.
2. É ser leal e respeitar a verdade.
3. É servir ao próximo em todas as ocasiões.
4. É valorizar a estima e a amizade.
5. É ser amável e cortês.
6. É ver Deus na criação e preservar a natureza.
7. É saber obedecer.
8. É enfrentar alegremente todas as dificuldades.
9. É usar os recursos com sabedoria.
10. É agir, pensar e ser coerente com os valores éticos.

Estatuto da FBB Capítulo I Art. 3º § 2º

Sendo assim, SER BANDEIRANTE...

1. É merecer confiança
Transparência, verdade e responsabilidade para consigo próprio, para com o semelhante e para com a sociedade; coerência a ser mantida entre as ideias, palavras e ações; respeito às normas e regras de conduta e convivência; fidelidade aos compromissos assumidos; amor e seriedade no agir.

2. É ser leal e respeitar a verdade
Cultivo da verdade acima de qualquer interesse próprio; honestidade; crença nos valores morais e éticos defendendo-os e testemunhando-os através das ações; Lealdade, amor e respeito à família, à sociedade, à pátria e ao MOVIMENTO BANDEIRANTE.

3. É servir ao próximo em todas as ocasiões
Sensibilidade, respeito e cuidado para com o outro; prontidão; acolhimento e dedicação; alegria e gratuidade nas ações, espírito de doação, humildade, altruísmo, solidariedade, colaboração e participação, visando à construção do bem comum.

4. É valorizar a estima e amizade.
Cultivo, renovação e ampliação dos laços entre pessoas; prazer em conhecer e estar com o outro; importância dos encontros, das trocas, da convivência, do compartilhar experiências boas e ruins; manifestar afetos; comunicar-se, fazer- se presente, apoiar, dialogar. Saber ouvir, pedir desculpas e perdoar; respeitar diferenças e saber conviver com elas.

5. É ser amável e cortês.
Delicadeza, sensibilidade e amor na convivência. Saber se expressar, cumprimentar, atender, solicitar, agradecer. Boa vontade para servir, estar atento ao outro. Ser gentil e respeitar a todos, independentemente de idade, credo, etnia, gênero ou condição social.

6. É ver Deus na criação e preservar a natureza.
Vivência da fé e da espiritualidade de maneira concreta e em comunhão com outros. Contemplação das coisas simples e belas da vida. Reconhecimento do universo, da Terra, da vida humana e dos demais seres vivos como criação de Deus. Ter reverência ao sagrado, de acordo com sua crença, e respeito à crença dos demais. Cuidado e valorização da vida. Reconhecimento da importância de cada ser na manutenção da vida na Terra.

7. É saber obedecer.
Conhecimento dos direitos e deveres individuais e coletivos. Respeito às regras. Prontidão e boa vontade no cumprimento dos deveres. Participação nas decisões do grupo. Saber ouvir e prezar pelas normas que garantem o bem comum.

8. É enfrentar alegremente todas as dificuldades.
Otimismo, coragem, confiança e atitude afirmativa diante da vida. Perseverança e paciência. Trabalhar e buscar alternativas na solução de problemas e desafios. Compreender que os obstáculos também podem ensinar.

9. É usar os recursos com sabedoria.
Utilização dos recursos pessoais e coletivos da melhor forma possível, isto é, com respeito e responsabilidade. Evitar desperdícios ou avareza. Buscar o bom aproveitamento do tempo e do espaço. Prezar pela organização. Saber planejar e buscar a autodisciplina. Preservar bens, cuidar, reciclar, aproveitar materiais.

10.É agir, pensar e ser coerente com os valores éticos.
Representa a vontade de ser cidadão e buscar o bem coletivo. Observância das ações nos seus efeitos para com o outro, a sociedade, o ambiente. Prezar pela igualdade de direitos. Compromisso com os valores expressos na PROMESSA, praticando-os no cotidiano.