Quem somos > Metodologia

“O Bandeirantismo é um alegre e grande jogo ao ar livre, com o qual os jovens e os adultos conservam o espírito juvenil e podem entregar-se em grupo ao prazer da aventura (...) adquirindo saúde e alegria, conhecimentos práticos e aptidões para ir avante em qualquer circunstância”, Baden-Powell.

O método está estruturado como uma unidade composta de oito elementos interdependentes e é através deles que construímos nossa prática: vivência de valores contidos no Código e na Promessa Bandeirante, convivência e trabalho em equipe, aprender fazendo, autoprogressão, vida ao ar livre, expressão e simbolismo, convivência entre jovens e adultos e serviço na comunidade.

Com atividades continuas e semanais, o bandeirante aprende através da experimentação, de novas experiências, de novas habilidades, pela descoberta de si e do outro, possibilitando compreender os objetivos e sentidos de sua ação, sempre sobre a supervisão de voluntários preparados pela organização.

O exercício e vivências de cidadania são apreendidos através de jogos e práticas esportivas, brincadeiras, acampamentos, vivências na natureza, oficinas interativas de arte e comunicação, o serviço à comunidade, a sensibilização musical, a troca de ideias, discussões e debates que acontecem na vida em equipe e nos grupos. Nestes momentos de desafios e descontração se desperta nas crianças e nos jovens os valores de confiança, solidariedade, criatividade, prontidão, cultura pela paz, atitudes de liderança, e são incentivados a decidir e agir de forma responsável e consciente na comunidade em que vivem. Lições que serão lembradas e utilizadas por toda vida.

Aberto a meninos e meninas a partir dos 5 anos de idade, os bandeirantes trabalham em grupos (Ramos) organizados de acordo com a faixa etária. As atividades propostas são adequadas de acordo com os interesses e necessidades de cada Ramo Bandeirante e a realidade na qual estão inseridos.

Vivência da Promessa e Código Bandeirante

O ato de comprometer-se livremente diante de um grupo torna a criança, o adolescente e o jovem responsável pela palavra dada, fazendo-a buscar permanentemente o aperfeiçoamento desta promessa. A promessa e o código são um incentivo aos jovens para viverem em harmonia com valores morais, sociais, culturais e espirituais. A promessa e o código expressam de maneira compreensível os princípios Bandeirantes. Esses valores determinam uma conduta moral e social.

“A lei bandeirante foi organizada como um guia para as suas AÇÕES e não como um código de repressão às suas faltas ou deficiências. Ela, simplesmente, indica a boa direção e o que se espera de um bandeirante.”, Baden-Powell.

Convivência e Trabalho em Equipe

A vida em equipe é o elemento central do método Bandeirante. Na equipe, a criança, o adolescente e o jovem ampliam as relações interpessoais, o exercício do pensamento democrático, e o comportamento solidário e cooperativo. Sua grande força é favorecer o desenvolvimento da responsabilidade, da participação, da liderança e do autocontrole, colaborando na formação do caráter e no conhecimento dos direitos e deveres.

“O Bandeirantismo é um alegre e grande jogo ao ar livre, com o qual os jovens e os adultos conservam o espírito juvenil e podem entregar-se em grupo ao prazer da aventura (...) adquirindo saúde e alegria, conhecimentos práticos e aptidões para ir avante em qualquer circunstância.”, Baden-Powell.

Aprender Fazendo

Outro elemento do método é a educação ativa, onde a aprendizagem se faz através da observação, experimentação e da atividade individual, permitindo a criança, o adolescente e o jovem realizar por si mesmo, adquirir habilidades e experiências pessoais, além de desenvolver a autoestima e a criatividade.

“Não faça de modo algum o que deve ser feito pelos jovens; induza-os a fazê-lo”, Baden-Powell.

Autoprogressão

A educação é um processo permanente, que acontece todos os dias gradativamente. Nunca estamos prontos, sempre podemos melhorar em atitudes e aprender algo novo. A autoprogressão no MB é uma forma de permitir que cada criança, adolescente e jovem se desenvolva ao seu tempo. Cabe ao coordenador conhecer e acompanhar os seus Bandeirantes, valorizando os esforços e conquistas individuais e respeitando o processo de autoprogressão.

“Se queres triunfar na vida, se queres conquistar a felicidade, lembra-te de que és tu que deves conquistá-la.”, Baden-Powell.

Vida ao Ar Livre

A convivência com a natureza possibilita a descoberta de si mesmo como parte integrante do mundo físico e a conscientização de sua responsabilidade pelo seu equilíbrio. O contato com o mundo natural leva a criança, o adolescente e o jovem a percepção de outra dimensão além da tecnologia e do conforto material. Portanto, o consumo consciente e a preocupação com a sustentabilidade devem sempre nortear a vida da criança, adolescente e jovem.

“A atmosfera franca e alegre do campo, a camaradagem provocada pelo contato permanente com a natureza, as reuniões sob as lonas das barracas e em torno do fogo de Conselho, inspiram uma atmosfera mais enriquecida do que qualquer outra.”, Baden-Powell.

Serviço à Comunidade

Aprender servindo é uma forma de conhecimento de si mesmo, de integração social efetiva, de estímulo à iniciativa e assimilação de valores tais como justiça, solidariedade e respeito aos direitos dos demais. O encontro com o outro é uma possibilidade de troca, de aprendizagem, de mudanças e do convite à doação espontânea de si. O serviço é incentivo à prontidão e à iniciativa coletiva e individual.

“No bandeirantismo, a educação procura substituir o ‘eu’ pelo serviço.”, Baden-Powell.

Convivência entre Jovens e Adultos

Dentro do movimento, o adulto incorpora-se ao grupo como elemento de apoio e animação e coopera para garantir espaço e favorecer a progressão permanente da criança, do adolescente e do jovem. A autoridade adulta existe como um serviço para a liberdade das crianças, adolescentes e jovens.

“Do exemplo pessoal dos coordenadores depende, em grande parte, seu êxito na formação dos jovens. É fácil transformar-se em herói para um menino e, ao mesmo tempo, em irmão maior do mesmo”, Baden-Powell.

Expressão e Simbolismo

A simbologia Bandeirante é uma característica da unidade do movimento e diferenciadora dos outros movimentos de juventude. Constitui um marco simbólico para cada etapa de progressão alcançada em equipe ou individualmente.

“Mesmo os povos mais antigos tinham os seus sinais.”, Baden-Powell.